Repositorio de producción científica de la Universidad de Sevilla

Gender equity in physical education:The use of language.

Opened Access Gender equity in physical education:The use of language.

Citas

buscar en

Estadísticas
Icon
Exportar a
Título Alternativo: La equidad de género en la educación física: El uso del lenguaje
Autor: Castillo Andrés, Óscar del
Romero Granados, Santiago
González Ramírez, Teresa
Campos Mesa, María del Carmen
Departamento: Universidad de Sevilla. Departamento de Educación Física y Deporte
Fecha: 2014
Publicado en: Motriz: Revista de Educação Física, 20 (3), 239-248.
Tipo de documento: Artículo
Resumen: This study analyzed Spanish teachers' behavior and the transmission of gender stereotypes. We observed 48 physical education lessons given by four Spanish teachers (two men and two women). Descriptive codes, which were generated iteratively, were clustered, categorized, integrated, recoded, and recategorized. They allowed us to identify four major themes related to the transmission of gender stereotypes of teachers: male generics, stereotyped expressions, nominative attention, and priority order. We used a coding sheet as well as audio and video recordings to register the categories. The KruskalWallis test produced significance levels lower than .05, resulting in the rejection of the null hypothesis. Sexist behavior was found in the male generics, nominative attention, and priority order. However, we found no difference in stereotyped expressions. “Igualdade de gênero em educação física: O uso da linguagem.” O objetivo do estudo foi analisar o comportamento dos professores espanhóis na transmissão de estereótipos de gênero para os seus alunos. Observou-se 48 aulas de educação física dadas por quatro professores espanhóis (dois homens e duas mulheres). Os códigos descritivos, que foram gerados de forma iterativa, foram agrupados, categorizados, integrados, recodificados e reclassificados. Identificou-se quatro variáveis relacionando o professorado e a sua transmissão dos estereótipos de gênero: masculinos genéricos, expressões estereotipadas, atenção nominativa e ordem de prioridade. Utilizou-se uma folha de codificação, bem como gravações de áudio e vídeo para os registros. Níveis de significância no teste de Kruskal-Wallis inferiores 0,05 permitiram rejeitar a hipótese nula. Comportamentos sexistas foram encontrados no uso de masculino genérico, a atenção nominativa e ordem de prioridade. No entanto, não foi encontrada diferen...
[Ver más]
Cita: Castillo Andrés, Ó.d., Romero Granados, S., González Ramírez, T. y Campos Mesa, M.d.C. (2014). Gender equity in physical education:The use of language.. Motriz: Revista de Educação Física, 20 (3), 239-248.
Tamaño: 327.2Kb
Formato: PDF

URI: http://hdl.handle.net/11441/42229

DOI: 10.1590/S1980-65742014000300001

Ver versión del editor

Mostrar el registro completo del ítem


Esta obra está bajo una Licencia Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 Internacional

Este registro aparece en las siguientes colecciones