Show simple item record

PhD Thesis

dc.contributor.advisorMoriña Díez, Anabeles
dc.creatorBarros André, Ernestoes
dc.date.accessioned2021-04-19T09:55:13Z
dc.date.available2021-04-19T09:55:13Z
dc.date.issued2021-01-25
dc.identifier.citationBarros André, E. (2021). Conflitos entre docentes e familiares nas escolas públicas do ensino secundário de Cabinda: do conhecimento à criação de um modelo de gestão. (Tesis Doctoral Inédita). Universidad de Sevilla, Sevilla.
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/11441/107293
dc.description.abstractNa presente investigação nos colocamos como preocupação, a análise de conflitos que se desenvolvem nas escolas secundárias públicas do contexto angolano particularmente na relação entre os professores e os pais e encarregados da educação. É assim que se escrutinou o ambiente escolar reinante, a apreciação do trabalho docente pela comunidade escolar, as situações conducentes e/ou de conflitos bem como o conhecimento das normas para perspetivar um modelo de resolução no intuito de criar um ambiente que se quer cada vez mais favorável producente de mudanças necessárias ao funcionamento harmonioso das instituições escolares a este nível, pegados na transformação de divergências laborais, socioculturais e comportamentais, em oportunidades de melhoramento. A revisão da literatura através da bibliografia à nossa disposição proporcionounos a compreensão do fenómeno tal como exposto por alguns autores, como mola impulsionadora das mudanças no seio de uma organização e galvanizou os nossos espíritos, permitindo a orientação do estudo pela abordagem qualitativa com o enfoque ao estudo de caso. Neste contexto, sendo o nível de conflitos diferenciado de uma unidade escolar a outra, o órgão que superintende a educação na província de Cabinda, proporcionou-nos uma escola do ensino secundário cujo nível da situação é sentido com maior realce. Na base disto, aplicou-se o método qualitativo com o enfoque a um estudo de caso cujos instrumentos foram 14 entrevistas em grupos com 73 participantes implicados na nossa investigação dos quais 19 familiares, 24 alunos e 30 docentes. Para além das entrevistas foram analisados 3 auto-informes dos membros da direcção da escola. Os dados adquiridos foram examinados através do método de análise de conteúdo assistido pelo software MAXQDA, versão 12 para a revelação dos resultados. • A concepção da comunidade escolar sobre o conflito, as suas vantagens e desvantagens assim como as situações conducentes. Na presente investigação nos colocamos como preocupação, a análise de conflitos que se desenvolvem nas escolas secundárias públicas do contexto angolano particularmente na relação entre os professores e os pais e encarregados da educação. É assim que se escrutinou o ambiente escolar reinante, a apreciação do trabalho docente pela comunidade escolar, as situações conducentes e/ou de conflitos bem como o conhecimento das normas para perspetivar um modelo de resolução no intuito de criar um ambiente que se quer cada vez mais favorável producente de mudanças necessárias ao funcionamento harmonioso das instituições escolares a este nível, pegados na transformação de divergências laborais, socioculturais e comportamentais, em oportunidades de melhoramento. A revisão da literatura através da bibliografia à nossa disposição proporcionounos a compreensão do fenómeno tal como exposto por alguns autores, como mola impulsionadora das mudanças no seio de uma organização e galvanizou os nossos espíritos, permitindo a orientação do estudo pela abordagem qualitativa com o enfoque ao estudo de caso. Neste contexto, sendo o nível de conflitos diferenciado de uma unidade escolar a outra, o órgão que superintende a educação na província de Cabinda, proporcionou-nos uma escola do ensino secundário cujo nível da situação é sentido com maior realce. Na base disto, aplicou-se o método qualitativo com o enfoque a um estudo de caso cujos instrumentos foram 14 entrevistas em grupos com 73 participantes implicados na nossa investigação dos quais 19 familiares, 24 alunos e 30 docentes. Para além das entrevistas foram analisados 3 auto-informes dos membros da direcção da escola. Os dados adquiridos foram examinados através do método de análise de conteúdo assistido pelo software MAXQDA, versão 12 para a revelação dos resultados. • A concepção da comunidade escolar sobre o conflito, as suas vantagens e desvantagens assim como as situações conducentes. • O ambiente reinante e as relações interpessoais estabelecidas na convivência da comunidade escolar. O ambiente escolar da instituição em análise é propenso à criação de vários conflitos interpessoais sobretudo na relação professor-aluno e professor-familiar pela falta de condições de trabalho, pelas atitudes e comportamento dos integrantes da comunidade e pelas relações interpessoais instáveis. • A consideração que os educandos e os pais e encarregadosda educação aportam sobre o trabalho docente-educativo. Mais do que nunca e na nossa sociedade, o trabalho do professor é muito considerado e o próprio professor da escola em análise perdeu o seu prestígio a julgar pela falta do entrosamento e uma relação forte entre o familiar e o docente cuja comunicação não corresponde com os objetivos e a participação dos pais e encarregados da educação na vida escolar, sendo desta feita deficiente. • As situações de conflitos decorrentes da relação docente-familiar produzidas na escola do Iciclo de Buco-Zau. A maioria parte dos conflitos está relacionada com a falta da ética e deontologia profissional por parte dos docentes, a indisciplina e a má educação familiar dos alunos e o não envolvimento dos pais e encarregados da educação na vida escolar dos seus educandos. • O modo de resolução que tem sido reservado a essas situações conflituosas. Perante o tipo de conflito e de acordo com os conhecimentos existentes, a direção da escola converge esforços para o diálogo sincero, franco e aberto, optando pela via de negociação, mediação ou arbitragem dependentemente das circunstâncias, para a sua resolução. Outrossim, é imprescindível que a comunidade escolar seja capacitada para atuar como mediadora, negociadora e juíza que promove o diálogo para manter a imparcialidade, ter cuidado com palavras e se dispor a escutar. • A proposta de um modelo de resolução de conflitos que contribua para futuras resoluções. O modelo proposto leva a três níveis possíveis de resolução de conflitos escolares que conformam a realidade angolana, a saber o nível escolar, o nível da sociedade civil e o nível estatal e judiciário com as medidas preventivas, as estratégias e paradigmas de resolução dos conflitos. Neste modelo global se privilegia o diálogo e a aplicação dos normativos sobre os quais devem se basear toda a ação de resolução dos conflitos. Em guisa de conclusão, acabamos de compreender uma realidade situacional atinente aos conflitos da relação docente-familiar que na sua maioria é uma transposição dos conflitos da relação professor-aluno. O tipo de situações que se desenrolam naquele ambiente escolar não permite uma sã conivência entre os elementos da comunidade escolar para o desenvolvimento do processo docente-educativo em melhores condições permitindo uma formação eficaz e eficiente das novas gerações. Outrossim, sendo as situações conflituais inevitáveis dentro de uma organização como a escola, a criação de um modelo de resolução que privilegia o diálogo baseado nos instrumentos legais é producente de efeitos positivos. Com referência no plano de pesquisa, demos a nossa modesta contribuição na proposição de um modelo de gestão de conflitos que seja producente de ambientes favoráveis, de clima de convivência cordial entre a classe do professorado e os familiares.es
dc.description.abstractThis investigative study has as its main goal, the analysis of conflicts in interpersonal relationships that occurred in the context of secondary schools in the state operated schools of Angola; specifically between teaching staff, parents and or guardians of the students attending the school. To this end, assessment was made of the following: a. social climate within the school context, b. the work of the teaching staff at the school, c. situations leading to conflicts and/or existing conflict situations, d. level of knowledge of acceptable normative practices for conflict resolution. This investigative process had as its primary objective, the development of a conflict resolution model that would be conducive to producing an environment open to bringing about changes necessary to produce an educational institution with better productivity through harmonizing efforts to unite differences in work ethics, differences in cultures, differences in social norms of conduct, for the betterment of the community as a whole. The review of appropriate related literature provided understanding and insights in conflict resolution issues in similar contexts as examined by a number of different authors. This gave the impetus and guidance for the investigative study in hand giving direction for the qualitative nature and focus of this study. Considering the different characteristics from one school to another in the province of study, the supervising educational structure directed us to a secondary school in the Cabinda province of Angola that would provide the best possible context to execute the investigative study within the parameters required. With this as a foundation, the qualitative method was implemented in the research process which had as its focus 14 group interviews that included 73 individuals of which 19 were family members of students, 24 were students from the school, and 30 were teaching staff from the school. Besides the group interviews, information from 3 voluntary informants from the school leadership team was evaluated. All information collected was then analyzed using the MAXQDA software, version 12, to categorize the findings as follows. • The concept of the educational community in conflict; its advantages and disadvantages; as well as conflict producing situations. For the school community in this study, the conflicts were identified, in their majority, as contradictory situations originating with a disagreement or a refusal to ccept the opinion of another individual, being the principal cause. Ongoing conflicts continued with further misunderstandings and arguments resulting in bitter feelings and back biting. The majority of conflicts found between the student’s family and teacher had their origin in student-teacher conflicts dealing with a broad range of issues. • The overriding social climate and interpersonal relationship among those in the school community. The social climate in the school context being studied put the school community at high risk for developing multiple interpersonal conflicts, especially in teacher-student relationships and teacher-family relationship by nature of the following: poor working conditions, presenting attitudes and behaviors the educational community involved, and the already unstable patterns of interpersonal relationships practiced. • Student and parent/guardian mentality toward the responsibilities of teachers and the educational system. More than ever before in our society, the work of teaching has become little valued and the teachers themselves in the last analysis have lost their privilege to judge by the fact that there are poor relationships between the students’ family and the teaching staff showing communications to be outside the educational guidelines compounded by lack of parental/guardian participation, interest or involvement in the life of their family member at school • The conflict situations (directly school related) occurring in the relationships among teaching staff and families in the Secondary School of Buco-Zau, in Angola. The majority of conflict situations are related to the lack of professional ethics and lack of professionalism by the teaching staff, lack of teaching and/or disciplinary measure in the families of the students, and lack of parental/guardian involvement in the academic life of the members in their family. • . The methods of resolution applied to the conflict situations encountered. Considering the types of conflict and given the knowledge that individuals have; the school board join together to have sincere, honest, transparent exchange of opinions, negotiate, mediate, and arbitrate depending on each circumstance that arises, working toward a solution. As such, it is of utmost necessity that the school community be trained in their ability as a mediator, negotiator, and judge that is able to promote and maintain impartiality, skilled in their use of words and available to listen. The proposal of a conflict resolution model that will contribute to solutions of problems in the future. The proposed model suggests three possible levels of conflict resolution for schools in the Angolan context, taking into account the academic level of the school, the socio-cultural context of the school, the government and legal status of the school, including preventative measures, strategies and paradigms of conflict resolution. In light of the all encompassing nature of this model, communication through discussion and application of agreed upon conclusions should be an integral part of the conflict resolution process. In conclusion, there is a very pertinent, situational reality of teacher-family conflict that is mainly reflected in conflicts between teachers and students. The type of situations that unfold in that school environment do not allow a healthy co-existence among those in the school community; the development of the teaching and educational process does not find room for expression in an efficient and stimulating fashion for the betterment of future generations. Understanding that situational conflicts are inevitable in educational institutions, it is an absolute must to create a model for conflict resolution that places a high priority on discussions using legal authority to produce positive results in the community. In accordance with the investigative study plan, we hope that a modest contribution has been made to develop a proposal for conflict management that will be useful in similar contexts, producing the desired positive outcomes for better relationships between teaching staff and students’ families.es
dc.formatapplication/pdfes
dc.format.extent518 p.es
dc.language.isopores
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 Internacional*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectConflitoses
dc.subjectConhecimentoes
dc.subjectEnsino Secundárioes
dc.subjectModelo de gestãoes
dc.subjectMetodologia qualitativaes
dc.subjectRelação Escola/Famíliaes
dc.subjectRelação Professor/Alunoes
dc.subjectConflictses
dc.subjectKnowledgees
dc.subjectSecondary School Educationes
dc.subjectManagement Modeles
dc.subjectQualitative Methodes
dc.subjectSchool/Family Relationshipes
dc.subjectTeacher/Student Relationshipes
dc.titleConflitos entre docentes e familiares nas escolas públicas do ensino secundário de Cabinda: do conhecimento à criação de um modelo de gestãoes
dc.typeinfo:eu-repo/semantics/doctoralThesises
dc.type.versioninfo:eu-repo/semantics/publishedVersiones
dc.rights.accessrightsinfo:eu-repo/semantics/openAccesses
dc.contributor.affiliationUniversidad de Sevilla. Departamento de Didáctica y Organización Educativaes
dc.publication.endPage498es

FilesSizeFormatViewDescription
Barros André, Ernesto Tesis ...4.192MbIcon   [PDF] View/Open  

This item appears in the following collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 Internacional
Except where otherwise noted, this item's license is described as: Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 Internacional